202009141648

A Embrapa Suínos e Aves, com apoio do Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) e do Sindicarne, realiza em 16 de setembro, por meio de evento virtual, o Lançamento do Software de Gestão Ambiental da Suinocultura (SGAS). A ferramenta vai dar mais celeridade ao licenciamento de granjas de suínos em Santa Catarina, contribuindo com cerca de 13 mil produtores de todo o estado.

A gest√£o ambiental da suinocultura envolve v√°rios fatores como o projeto e dimensionamento das granjas e dos sistemas de tratamento de efluentes, manejo de coprodutos da produ√ß√£o animal, monitoramento de indicadores de qualidade ambiental e tamb√©m o licenciamento ambiental da propriedade para que seja implantada e opere dentro dos limites das legisla√ß√Ķes ambientais vigentes no pa√≠s.

Até agora, os projetos eram feitos de forma manual, em planilhas do Excel ou por meio de outras ferramentas, porém demandavam mais tempo para os consultores ambientais e também para a análise dos processos pelos técnicos do IMA.

O novo software traz diversas funcionalidades que permitem ao usu√°rio determinar automaticamente padr√Ķes de consumo de √°gua e produ√ß√£o de dejetos nas granjas de su√≠nos, assim como a oferta de nutrientes contidos nos dejetos em fun√ß√£o da categoria de animais alojados, sistemas de manejo e o tratamento adequado dos dejetos.

O SGAS ainda auxilia o usu√°rio na gest√£o das √°reas agr√≠colas das propriedades rurais, determinando a demanda de nutrientes. Estes dados s√£o importantes para determinar a capacidade de alojamento de su√≠nos nas granjas, de modo que os dejetos sejam reciclados como fertilizantes segundo recomenda√ß√Ķes agron√īmicas e indicadores ambientais, mitigando os potenciais impactos ao meio ambiente.

Durante o processo de licenciamento da atividade, por exemplo, o IMA monitora o solo dos empreendimentos onde √© disposto o biofertilizante produzido a partir dos dejetos su√≠nos. O SGAS vai facilitar a an√°lise dos par√Ęmetros do monitoramento, indicando se o solo poder√° receber mais dejeto tratado ou n√£o, analisando o n√≠vel dos nutrientes, principalmente, o f√≥sforo (P).

‚ÄúO SGAS dimensiona estruturas de armazenamento de dejetos, biodigestores e unidades de compostagem com base em crit√©rios t√©cnicos e padr√Ķes estabelecidos pelas normativas ambientais. Por meio deste sistema, os projetos realizados pelos consultores ambientais ser√£o padronizados e os resultados ter√£o com maior confiabilidade‚ÄĚ, explica a gerente de Licenciamento Ambiental Rural do IMA, Gabriela Casarin Ribeiro.

Para o presidente do IMA, Valdez Rodrigues Ven√Ęncio, o software √© mais um diferencial para a suinocultura que pode acumular resultados ainda melhores nacional e internacionalmente. ‚ÄúO desenvolvimento de um software como ferramenta de an√°lise que considere as particularidades das legisla√ß√Ķes ambientais e caracter√≠sticas das unidades de produ√ß√£o de su√≠nos de cada estado do pa√≠s pode trazer benef√≠cios a toda cadeia produtiva e tamb√©m aos √≥rg√£os ambientais fiscalizadores‚ÄĚ, destaca

O sistema foi desenvolvimento pela Embrapa Suínos e Aves com base na Instrução Normativa 11/2014 e validado com dados compartilhados pelo IMA por meio de contrato de cooperação técnica. O Sindicarne também é parceiro deste projeto, apoiando financeiramente todo o processo de validação, transferência de tecnologia e treinamentos dos futuros usuários do sistema.

O lan√ßamento do SGAS ocorre em 16 de setembro, a partir das 14h, pelo canal do Youtube em https://youtu.be/Y1ga2Big1-U.

A suinocultura

A suinocultura √© o grande destaque do agroneg√≥cio catarinense em 2020. De janeiro a agosto deste ano, Santa Catarina j√° exportou 345,9 mil toneladas de carne su√≠na, um crescimento de 27,5% em rela√ß√£o ao mesmo per√≠odo do ano anterior. O faturamento j√° passa de US$ 758,6 milh√Ķes, superando em 40% o valor de 2019.

Além da China, que vem aumentando os embarques mês a mês, outros mercados importantes estão investindo na produção catarinense. O Japão, por exemplo, se tornou o quarto maior comprador e ampliou em 166,2% o volume importado de Santa Catarina neste ano.

Maior produtor nacional de carne su√≠na, Santa Catarina tem um status sanit√°rio diferenciado, que abre as portas para os mercados mais exigentes do mundo. O estado √© o √ļnico do pa√≠s reconhecido pela Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde Animal (OIE) como √°rea livre de febre aftosa sem vacina√ß√£o, o que demonstra um cuidado extremo com a sanidade animal e √© algo extremamente valorizado pelos importadores de carne.

Os n√ļmeros s√£o divulgados pelo Minist√©rio da Economia e analisados pela Epagri/Cepa.

Foto: Divulgação Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural.

Informa√ß√Ķes suinocultura:

Ana Ceron

Assessoria de Imprensa

Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural